quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Edivaldo é recebido com festa durante caminhada na Vila Embratel



Júlio Pinheiro Paêta e Edivaldo

Já virou rotina a festa com que Edivaldo é recebido nos bairros durante as caminhadas que faz. Por onde passa a caravana da coligação “Pra Seguir em Frente”, o prefeito e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), e o seu vice Júlio Pinheiro (PC do B), o que se vê são inúmeras as manifestações de carinho e gratidão. Todos querem agradecer, por algo realizado, seja na infraestrutura, algum outro benefício recebido durante a gestão ou simplesmente tirar uma foto, todos querem abraça-los e na tarde desta quarta-feira (24), na Vila Embratel área Itaqui-Bacanga, não foi diferente. 



A concentração para o início da caminhada aconteceu na Praça Sete Palmeiras, às 17h, Edivaldo e Júlio Pinheiro seguiram acompanhados por uma multidão formada por moradores da Vila Embratel e bairros vizinhos, lideranças, candidatos a vereador, simpatizantes e militantes partidários.

 Quem roubou a cena ao lado de Edivaldo e Júlio Pinheiro foi o candidato à vereador morador da Vila Embratel, Paêta (PC do B), ele foi de casa em casa ao lado dos dois e recebeu o carinho e incentivo dos moradores pela sua candidatura. A região Itaqui-Bacanga sonha eleger pelo voto direto um vereador representante da região, motivo de Paêta ter sido aclamado por onde passava em companhia de Edivaldo e Pinheiro.

Após caminhar por mais de duas horas pelas ruas do bairro, recebendo o carinho de homens, mulheres e crianças, Edivaldo encerrou a caminhada com uma multidão ainda eufórica festejando a sua presença, ele agradeceu a todos e lembrou das obras de infraestrutura já realizadas na Vila Embratel, Residencial Paraíso e Piancó, "Já fizemos muito, mas vamos fazer ainda mais. Hoje estamos colhendo os frutos de uma parceria que deu certo, entre o governo e a prefeitura estamos conseguindo mudar pra melhor a vida das pessoas na cidade e aqui na área Itaqui-Bacanga não poderia ser diferente", disse.















Já  Júlio Pinheiro lembrou a importância da parceria entre governo e prefeitura para a cidade continuar avançando, "Temos que continuar esse excelente trabalho que Edivaldo vem fazendo à frente da prefeitura, para mim, será uma grande honra poder ajudar São Luis a seguir em frente ao seu lado, essa parceria com o governo tem sido fundamental, e tem que continuar, São Luis não pode parar", afirmou.





Alô Itaqui-Bacanga chegou a hora da Vila Embratel e bairros vizinhos!!

Paêta tem o apoio de Júlio Pinheiro e de Edivaldo 


A região da Vila Embratel na área Itaquo-Bacanga tem um forte candidato a eleição para vereador de São Luis. Após a retirada da candidatura de Júlio Pinheiro (PC do B), agora candidato à vice prefeito ao lado de Edivaldo (PDT), Paêta aparece com força total.

Morador da Vila Embratel José de Ribamar Bezerra Filho (Paêta), reúne as principais características de uma grande liderança e tem conquistado cada vez mais apoio em prol de sua campanha, a começar pelo prefeito Edivaldo e Pinheiro, ambos participam na tarde desta quarta-feira (24), de uma caminhada na Vila Embratel ao lado de Paêta e demais apoiadores de campanha.

A concentração para o evento acontece a partir das 15h na Praça Sete Palmeiras no bairro Vila Embratel é aguardada com grande expectativa pelos moradores da região.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Edivaldo realiza carreata gigante no Itaqui-Bacanga

Mais uma vez Edivaldo e Pinheiro foram recebidos com festa pela população


   No domingo (21), o prefeito Edivaldo Holanda (12), candidato à reeleição, e seu vice, professor Julio Pinheiro (PCdoB), percorreram ruas da área Itaqui-Bacanga, em uma carreata gigante.

Uma das maiores regiões de São Luis, a área tem cerca de 300 mil moradores e mais de 40 bairros, entre os quais o tradicional Anjo da Guarda, onde, há mais de 30 anos mora o professor Júlio Pinheiro, comandante político da região.


O Itaqui-Bacanga recebeu vários benefícios da atual gestão municipal, como a pavimentação de ruas com os programas Mais Asfalto e Interbairros, iluminação de led em vias principais, e melhorias no Hospital da Mulher, com a implantação de serviços de UTI e de neurologia, o que rendeu ao hospital reconhecimento nacional, considerado referência na área pelo Ministério da Saúde.



Durante o anúncio de sua candidatura à vice-prefeito a população comemorou e fez uma grande festa para brindar Pinheiro que  garantiu que a região pode se sentir representada com sua indicação para comandar a prefeitura de São Luís ao lado de Edivaldo.


Justiça Eleitoral defere registro de candidatura de Edivaldo pela coligação “Pra seguir em frente”






A juíza Ana Célia Santana, da 1ª zona eleitoral de São Luís, deferiu, no sábado (20), o pedido de registro de candidatura do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), pela chapa,  “Pra seguir em frente”.

O atual prefeito de São Luis é candidato à reeleição e tem como vice o Professor Júlio Pinheiro (PC do B).

Em seu deferimento a  magistrada argumentou que o candidato preenche todas as condições legais ao pleito 2016, “Foram preenchidas todas as condições legais para o registro pleiteado e não houve impugnação”, destacou.



Mais um golpe no povo: Temer agora diz que vai "segurar" reajustes salariais

Depois de ser repreendido pelo mercado financeiro e por lideranças do PSDB, que cobram mais rigor no ajuste fiscal, o governo interino de Michel Temer agora resolveu "segurar um pouco" os reajustes salariais de servidores públicos.

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, disse, segunda-feira segunda (22), que os aumentos já aprovados serão mantidos, mas a posição do Planalto agora é de aguardar e discutir as propostas que ainda estão tramitando no Congresso.

"O que passou, passou. Agora, o momento é de segurar um pouco essa questão de reajustes. O país precisa aprovar suas reformas estruturantes, precisa sinalizar claramente o compromisso com o combate ao déficit público e com a austeridade fiscal. Esse é o nosso sentimento nessa hora", disse, após almoço entre líderes da base da Câmara com Temer.

O governo tem sido criticado por agir de forma contraditória. Ao mesmo tempo em que adota o discurso da austeridade e defende propostas que significarão cortes em direitos sociais e garantias constitucionais, oferta benesses a alguns setores que têm impacto sobre as contas públicas.

Nos últimos meses, os parlamentares aprovaram - com o aval do governo - um pacote de reajustes para várias categorias do funcionalismo, com impacto de R$ 58 bilhões nos cofres públicos. A iniciativa fez crescer um certo descrédito em relação às intenções do governo, que acabara de aprovar uma estimativa de deficit de R$ 170,5 bilhões - a maior da história do país.

Economistas, parlamentares e analistas, apontaram que os cortes eram, portanto, seletivos. E muitos sinalizaram que a meta fiscal teria sido inflada, com o objetivo de agradar aliados do golpe e conquistar apoio para Temer.

Entre as propostas de reajuste que ainda estão em análise no Legislativo, está, por exemplo, o aumento do teto remuneratório dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O projeto eleva os salários de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil, o que tem efeito "cascata" e significará ampliar o teto remuneratório do funcionalismo público em todo o país.

O freio do governo nos reajustes ocorre também em meio à descrença do mercado financeiro em relação ao ajuste fiscal e a críticas do PSDB a concessões feitas pelo ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Os tucanos pressionam por medidas mais duras e temem que Meirelles evite iniciativas mais impopulares, de olho na disputa de 2018.

Apelo por engajamento
No almoço com os líderes, Temer solicitou apoio para votações que devem ocorrer esta semana, como a conclusão da análise do projeto de renegociação das dívidas estaduais com a União e a proposta de Lei Orçamentária Anual (LDO) de 2017.

O governo quer evitar o revés que sofreu no passado, quando precisou adiar votações consideradas prioritárias por falta de quórum para aprovar as medidas. Foi o caso da análise da prorrogação da Desvinculação de Receitas da União (DRU) e do próprio projeto que alonga o prazo de pagamento das dívidas de Estados com a União.

Segundo Geddel, Temer chegou a fazer um "apelo" aos parlamentares, pedindo "engajamento" da bancada governista. "O presidente renovou esse apelo que a coordenação política tem feito permanentemente por presença em Brasília e por engajamento da base que está participando efetivamente do governo que é hora de dar demonstração clara ao país de disposição de enfrentar os problemas”, disse.

De acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na lista de projetos prioritários, está ainda a revisão da legislação do pré-sal, um projeto do então senador José Serra, que flexibiliza a participação da Petrobras na exploração dos campos de pré-sal.

"Temos muitas medidas provisórias, os destaques da renegociação das dívidas dos Estados e, depois disso, a gente entra no Pré-sal. O pedido do presidente foi para que a Câmara possa avançar nessas matérias que são muito importantes para o país", afirmou.

Com informações de agências de notícias

Confira a agenda dos candidatos a prefeito de São Luís para hoje (23)

Edivaldo Holanda Jr (PDT), Fábio Câmara (PMDB) e Wellington do Curso (PP)

O prefeito de São Luís e candidato a reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), participará de reunião de campanha pela manhã e tarde fará caminhada na Ilhinha, tendo concentração as 16h na Praça do São Francisco ( em frente ao Abeville).

O candidato Fábio Câmara (PMDB) estará as 10h durante expediente na Câmara Municipal, as 14h30 gravará guia eleitoral e as 19h30 participará de reunião com coordenadores de campanha.

O candidato Welligton (PP), participará as 8h de reunião geral com coordenação de campanha, as 14h reunião com cada líder dos partidos da coligação e as 20hb grava programa eleitoral.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Edivaldo e Júlio Pinheiro arrastam multidão em 1ª caminhada na Rua Grande

Todos queriam um abraço um aceno



A caminhada que deu início à corrida eleitoral 2016 de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Júlio Pinheiro (PC do B), aconteceu nesta terça-feira (16), na Rua Grande centro de São Luis. A caminhada superou todas as expectativas dos organizadores, e o candidato a reeleição e seu vice foram recebidos com grande festa e euforia pela população, Edivaldo e Júlio Pinheiro foram calorosamente recebidos pelas pessoas, empresários, comerciários, homens e mulheres disputavam um abraço, um aceno, um aperto de mão.

Com uma grande frente partidária a coligação “Pra Seguir em Frente”, que reúne os partidos: PDT; PCdo B; PSC; PRB; PROS; PTC;  PEN;  PTB; PR; PSL; PT e DEM, dupla cada vez mais se distancia dos outros candidatos a cada pesquisa de intenção de votos divulgada. 



 
Para o vice Júlio Pinheiro (PC do B), uma boa campanha começa com a militância, "É na rua que mostramos a nossa força, temos aqui uma demonstração do que vai ser essa campanha, o corpo a corpo com o eleitor é o que sabemos fazer, São Luis não pode parar, Edivaldo passou por muitas dificuldades, mas com o apoio do governo os avanços estão acontecendo", afirmou.




A caminhada começou pela Praça João Lisboa e subiu a Rua Grande que é considerada como termômetro das campanhas eleitorais na capital. E se depender desse termômetro, visto ontem, será um arrastão a cada caminhada pelos bairros da cidade. Como de costume Edivaldo foi para o corpo a corpo, foram inúmeras as paradas para atender as pessoas que eufóricas queriam abraçar e desejar boa sorte, aos dois, no final da caminhada nos braços do povo, Edivaldo falou como será a sua campanha,



 "Com a benção de Deus estamos começando a nossa caminhada rumo à reeleição hoje! Vamos fazer uma campanha limpa e sem mentiras, e esperamos que nossos adversários também, como todos sabem pegamos uma cidade destruída, mas com a parceria do governo já conseguimos muitos avanços, chegou o momento de mostrar as ações já realizadas na cidade e avançarmos ainda mais, São Luis não pode parar", afirmou.